Encontro DAT – Design, Art and Technology – Vol.2 – 2020 neste ano, ocorreu como parte do HUB eventos 2020, consórcio de 4 eventos acima relacionados, bem como com realização e apoios acima elencados. Os autores e mesas dos anais abaixo assinalados são relativos ao Encontro DAT – Design, Art and Technology.

Encontro DAT –  Vol. 2 – 2020

Universidade Anhembi-Morumbi  – Programa de Pós-Graduação em Design – ISSN 2675-9004

19 a 23 de outubro de 2020

O Evento DAT – Design, Arte e Tecnologia, do Programa de Pós-Graduação em Design toda Universidade Anhembi Morumbi (UAM), tem por meta reunir pensadores de universidades nacionais e internacionais com foco específico nos setores culturais e tecnológicos criativos que desenvolvam pesquisas, projetos, ideias, inovação e atividades empreendedoras. Explora o potencial de diluir as fronteiras entre design, arte e tecnologia com referência específica para discutir a criatividade em design e tecnologia – examinando como a tecnologia digital é abordada pelos artistas e designers.

Edição completa

PDF

TEXTOS

Título: PROCESSO DE CRIAÇÃO EM UMA EQUIPE DE DESIGN DE PRODUTO: BANCO ESQUELETO
Autor(es): Alessandro Camara, Milton Sogabe
Palavras-Chave: Design de produtos. Metodologia projetual. Processo criativo. Criação em equipes.
Referencias

BAXTER, Mike. Projeto de produto: guia prático para o design de novos produtos. São Paulo: Edgard Blücher, 2011.

BUCHANAN, Richard. Wicked problems in design thinking. Design Issues, 8, n. 2. Cambridge: MIT Press, 1992, p. 5-21.

DESCARTES, René. Discurso do método. Porto Alegre: L&PM, 2017.

FLUSSER, Vilém. O mundo codificado. São Paulo: Ubu Editora, 2017.

KATZENBACH, Jon R.; Smith, Douglas K. A disciplina das equipes. Harvard Business. 1993.

KELLEY, Tom. As 10 faces da inovação. Rio de Janeiro: Elsevier, 2007.

MUNARI, Bruno. Das coisas nascem coisas. São Paulo: Martins Fontes, 2015.

ARNHEIM, Rudolf. Arte & Percepção visual. São Paulo: Cengage Learning, 2012.

BONSIEPE, Gui. Design, cultura e sociedade. São Paulo: Blucher, 2011.

FACCA, Claudia. O designer como pesquisador: uma abordagem metodológica da pesquisa aplicada ao design de produtos. Dissertação (Mestrado em Design) – Universidade Anhembi Morumbi, São Paulo, 2008.

GUIMARÃES, Marília M. Criatividade na concepção do produto. Dissertação (mestrado em engenharia) Universidade Federal de Santa Catarina, Santa Catarina, 1995.

JORDAN, Michael. I can’t accept not trying. New York: Rare Air, 1994.

KRIPPENDORFF, Klaus. The semantic turn: a new foundation for design. Boca Raton: CRC Press, 2006.

LÖBACH, Bernd. Design industrial: bases para a configuração dos produtos industriais. São Paulo: Edgard Blücher, 2001.

OSTROWER, Fayga. Criatividade e processos criação. Petrópolis: Vozes, 2014. Robinson, Ken. Palestra proferida no TED Taks, Monterey (California), fev. 2006. Disponível em: http:www.ted.com/talks/ken_robinson_says_schools_kill_creativity.html

SALLES, Cecilia. Gesto inacabado. São Paulo: Intermeios, 2011.

SALLES, Cecilia. Redes da criação. Vinhedo: Horizonte, 2006

SALLES, Cecilia. Processos de criação em grupo: diálogos. São Paulo: Estação das letras e cores, 2017.

ZAVADIL, P.; Silva, R.; Tschimmel, K. Modelo teórico do pensamento e processo criativo em indivíduos e em grupos de design. PGDESIGN – Design & Tecnologia, 2016

PDF

Título: ARTE E DESIGN NA ESCOLA: POSSIBILIDADES PARA O FAZER
Autor: Cintia Valente Ruiz e Suzete Venturelli
Palavras-Chave: Atelier de artes. Design. Metodologia. Processo criativo.
Referencias

ALBANO, Ana Angélica. O atelier de arte na escola: espaço de criação artística. PACHECO, E. (org) Comunicação , Educação e Arte na Cultura Infanto-Juvenil. São Paulo: Loyola, 1991, p. 159- 168.

FLUSSER, Vílen. O mundo codificado: por uma filosofia do design e da comunicação. São Paulo, Ubu Editora, 2017.

GIANNOTTI, Marco. Breve história da pintura contemporânea. São Paulo: claridade, 2009.

HOLM, Anna Marie. Fazer e pensar arte. São Paulo: MAM, 2007.

MAZZAMATI, Suca Mattos. Almanaque da oficina 1. Copyright Vera Cruz, 2010.

SALLES, Cecília Almeida. Redes da Criação – Construção da obra de arte. São Paulo: Hori- zonte, 2006.

NICOLESCU, Basarab. O Manifesto da Transdisciplinaridade. Triom : São Paulo, 1999.

Nacional Comum Curricular (BNCC). Disponível em: <http://basenacionalcomum.mec.gov.br/abase/#fundamental/arte>. Acesso em: 22 nov. 2019.

O que é arte acessado em https://www.youtube.com/watch?v=pZnuwvpzHhg em 20 de novembro de 2019.

PDF

Título: ESTRATÉGIAS POÉTICAS PARA ROBÔS DE CONVERSAÇÃO
Autor: Fabio Oliveira Nunes
Palavras-Chave: Conversação eletrônica. Chatbots. Chatterbots. Web arte.
Referencias

BARBROOK, Richard. Futuros imaginários: das máquinas pensantes à aldeia global. São Paulo: Peirópolis, 2009.

BORGES, Jorge Luís. Ficções. 7ed. São Paulo: Globo, 1997.

CLELAND, Kathy. “Talk to Me: getting personal with interactive art” in Interaction: systems, practice and theory. Sydney: University of Technology, 2004.

ECO, Umberto. Obra aberta. São Paulo: Perspectiva, 2001.

NUNES, Fabio Oliveira. A produção brasileira de web arte. In: CADERNO DA PÓS- GRADUAÇÃO. Vol.5. n°2. Campinas: Instituto de Artes/Unicamp, 2001. p.115-119. NUNES, Fabio Oliveira. Conversação eletrônica nos trabalhos de arte e tecnologia. Texto Digital, Florianópolis, v. 9, n. 2, p. 76-90, jul./dez 2013a.

NUNES, Fabio Oliveira. Provocações de agentes tecnológicos como artista. In: MEDEIROS, Afonso; HAMOY, Idanise (orgs.). Anais do 22o Encontro da Associação Nacional de Pesquisadores em Artes Plásticas – “Ecossistemas estéticos”. 1. Ed. Belém: ANPAP/PPGARTES/ICA/UFPA, 2013b. p. 2204-2214.

PLAZA, Julio. Arte e interatividade: autor-obra-recepção. In: ARS – Revista do departamento de Artes Plásticas ECA/USP Ano1, n° 2. São Paulo, ECA/USP, 2003. p. 09- 29.

SEARLE, John, Mentes, cérebros e programas. In: TEIXEIRA, J.F. (org.), Mentes, Máquinas e Consciência: uma introdução à filosofia da mente. São Carlos, SP: Editora UFSCAR, 1997.

SILVA, Bento Carlos Dias da. O estudo Lingüístico-Computacional da Linguagem. Letras de Hoje, Porto Alegre, v. 41, n.2, p. 103-138, jun. 2006.

SILVA, Porfírio. Das sociedades humanas às sociedades artificiais. Lisboa: Âncora, 2011. SODRÉ, Muniz. Eticidade, campo comunicacional e midiatização. In: MORAES, Dênis de (org.). Sociedade Midiatizada. Rio de Janeiro: Mauad, 2006. p. 19-31.

TUNING, Alan. Computing machinery and intelligence. [S.l.: s.n., 1950]. Disponível em: <http://loebner.net/Prizef/TuringArticle.html>. Acesso em: 20 de maio de 2012. WEIZENBAUM, Joseph. O poder do computador e a razão humana. Lisboa: Edições 70, 1992.

PDF

Título: REMAKES E EXPERIÊNCIA ESTÉTICA COM GAMES: O CASO DE FINAL FANTASY VII
Autor(es): José Guilherme Abrão Firmino e Rodrigo Cássio Oliveira
Palavras-chave: Jogos digitais. Remakes. Estética. Consumo.
Referencias

ADORNO, Theodor. Indústria Cultural e Sociedade. 5a edição. São Paulo, Paz e Terra, 2009.

BENJAMIN, Walter. A obra de arte na época da sua reprodutibilidade técnica. Porto Alegre, Editora Zouk, 2012.

CALABRESE, O. Il neobarocco: forma e dinamiche della cultura contemporanea. Firenze: La casa Usher, 2013.

EBERWEIN, Robert. Remakes and Cultural Studies. In: HORTON, Andrew e MCDOUGAL, Stuart Y. (orgs). Play It Again, Sam: Retakes on Remakes. Berkeley, University of California Press, 1998.

ECO, Umberto. Obra Aberta: forma e indeterminação nas poéticas contemporâneas. 10a edição. São Paulo, Editora Perspectiva, 2016.

LIPOVETSKY , Gilles. A Felicidade Paradoxal: ensaio sobre a sociedade de hiperconsumo. São Paulo, Companhia das Letras, 2006.

LIPOVETSKY, Gilles e SERROY, Jean. A estetização do mundo: viver na era do capitalismo artista. São Paulo, Companhia das Letras, 2005.

NDALIANIS, A. Neo-Baroque aesthetics and contemporary entertainment. Cambridge, Mass: MIT Press, 2004.

QUARESIMA, Leonardo. Loving Texts Two at a Time: The Film Remake, IN Cinémas, vol.12, no 3, p.73-84, 2002. Disponível em: <https://www.erudit.org/fr/revues/cine/2002- v12-n3-cine465/000736ar/>. Acesso em: 04/09/20.

PDF

Título: ESPETÁCULO PIXEL: UMA FUSÃO ENTRE DANÇA CONTEMPORÂNEA E DESIGN GRÁFICO GENERATIVO
Autor(as): Karen Eloise Shimoda e Gisela Belluzzo de Campos
Palavras-chave: Linguagem gráfica. Dança. Design. Performance. Tecnologia.
Referencias

AGUIRRE BOZA, Sebastián. Diseño Generativo, el computador como instrumento de creación. Actas de Diseño, n.19, p.147-150, 2015.

BARDAINNE, Claire e MONDOT, Adrien. Snow does not make sense. Paris: Éditions Subjectile, 2016.

BIRRINGER, Johannes. Dance and Media Technologies. PAJ: A Journal of Performance and Art, v.24, n.1, p.84-93, 2002.

BOCCARA, Ernesto G., CARVALHO, Agda R. e LEÃO, Lucia. Ballet Triádico da Bauhaus: percurso de uma reconstituição. Anais do Colóquio de Moda, Belo Horizonte: 2007.

BONSIEPE, Gui. Design, Cultura e Sociedade. São Paulo: Blucher, 2011.

CAMPOS, Ricardo Manorto de Oliveira. Deambulações em torno do projeto da antropologia visual contemporânea: entre as imagens da cultura e a cultura das imagens. Revista Digital de Imagens da Cultura/Cultura das Imagens, p.28-44, 2011.

COHEN, Renato. Performance como linguagem. São Paulo: Perspectiva, 1989.

DINIZ, Carolina de Paula. Vestíveis em Fluxo: investigação das materialidades na produção do corpo/artista contemporâneo. Revista Brasileira de Estudos da Presença, 7(2), 382-406, 2017. Disponível em: https://doi.org/10.1590/2237-266063521.

GOLDBERG, RoseLee. A Arte da Performance. São Paulo: Martins Fontes, 2006.

KATZ, Helena. Dança, robôs, desigualdade: como refundar a sociedade do comum. Anais do V Congresso Nacional de Pesquisadores em Dança. Manaus: ANDA, 2018. p. 760-771.

LUPTON, Ellen e PHILLIPS, Jennifer Cole. Novos Fundamentos do Design. São Paulo: Cosac Naify, 2008.

M3x3. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=EEGpBjT57lU>. Acesso em: 22/06/2019.

MOREIRA DA SILVA, José Maurício C. e WILKE, Regina Cunha. Design, Performance e Hipertexto: Desenhando Pensamentos em Processo de Interfaces. Anais do 8o Congresso Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento em Design, São Paulo: 2008.

Pixel. Disponível em: <https://www.am-cb.net/en/projets/pixel>. Acesso em: 22/06/2019. Pixel. Disponível em: < https://ccncreteil.com/pixel-1717801>. Acesso em: 14/03/2020.

PDF

Título: REESCREVENDO A CRIAÇÃO COM ÁCIDOS NUCLEICOS: A ARTE TRANSGÊNICA DE EDUARDO KAC E SUAS IMPLICAÇÕES ÉTICO-CULTURAIS
Autor(as): Laryssa Valencise e Regilene A. Sarzi-Ribeiro
Palavras-chave: Arte transgênica. Bioética. Eduardo Kac. Pós-humanismo.
Referencias

ANTONIO, K.F. (2017).Transumanismo e suas oscilações prometeico-fáusticas: Tecnoapoteose na era da ciência demiúrgica. Dissertação (Mestrado em Filosofia). Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, RN. https://repositorio.ufrn.br/jspui/bitstream/123456789/24854/1/KeomaFerreiraAntonio_DIS SERT.pdf .

FLUSSER, V. (1988) Arte viva. Recuperado de http://www.flusserbrasil.com/art138.pdf

HARARI, Y.N.(2016). Homo Deus: Uma Breve História do Amanhã. São Paulo, SP: Companhia das Letras.

KAC, E. (2001). Bio Art: Proteins, Transgenics, and Biobots. In: STOCKER, Gerfried; SCHOPF, Christine (Ed.). Who‘s doing the art of tomorrow?. Vienna: Springer Verlag. pp. Recuperado de http://90.146.8.18/en/archiv_files/20011/E2001_118.pdf .

KAC, E. (2004). Arte transgênica. ARS (v. 2, no.3), São Paulo, SP. Recuperado de http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S167853202004000300004&script=sci_arttext&tlng=pt .

KAC, E. (2015). What if art could truly create biological life? In: What if…, 2015, Vienna. TEDxVienna: 2015. Recuperado de https://www.youtube.com/watch?v=IS_5WJteCC8 .

SIBILIA, P. (2002) O homem pós-orgânico: Corpo, subjetividade e tecnologias digitais. (3.ed.). RJ: Relume Dumará.

TOMASULA, S. (Ed.). (2000). (GENE)SIS. In: DOBRILA, Peter T. (Ed.). Eduardo Kac: Telepresence, Biotelematics, and Transgenic Art. Maribor, SLO: Kibla. pp. 85-96.Recuperado de http://www.ekac.org/tomasulgen.html .

PDF

Título: DESIGN E CULTURA MAKER: O PENSAR E O FAZER CRIATIVO COMO ABORDAGEM NA APRENDIZAGEM ATIVA
Autor(as): Maria Paula Marcon, Ana Mae Barbosa, Suzete Venturelli.
Palavras-Chave: Design. Cultura maker. Metodologia ativa.

Referencias

ANDERSON, C. (2014). Makers: a nova revolução digital. Rio de Janeiro: Editora Campus-Elsevier.

BACICH, L.; Moran, J. (2018). Metodologias Ativas para uma Educação Inovadora: Uma Abordagem Teórico-Prática. São Paulo: Penso.

BENDER, W.N. (2014). Aprendizagem Baseada em Projetos: Educação Diferenciada para o Século XXI. Porto Alegre: Penso.

BONSIEPE, G. (2012). Design como Prática de Projeto. São Paulo: Ed. Blücher.

BONSIEPE, G. (2011) Design, cultura e sociedade. São Paulo: Ed. Blücher.

BROWN, T. (2017). Design Thinking: Uma metodologia poderosa para decretar o fim das velhas ideias. Rio de Janeiro: Alta Books.

DINHAM, S. (1989) Teaching as design: Theory, research and implications for design teaching. In: Design Studies 10 (2): 80-88. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/222611764_Teaching_as_design_theory_researc h_and_implications_for_design_teaching. Acesso em maio de 2019.

FLUSSER, V. (2007). O mundo codificado: por uma filosofia do design e da comunicação. Trad.: Raquel Abi-Sâmara. São Paulo, SP: Cosac Naify.

GAVASSA, R. (2016). Cultura Maker, Aprendizagem Investigativa por Desafios e Resolução de Problemas na SME-SP (Brasil). In: Anais do FabLearn Conference: Promovendo Equidade na Educação pelo Movimento Maker. São Paulo: Universidade de São Paulo.

GLASSER, W. (1993). The quality school teacher. New York: Harper Perennial. GLASSER, W. (2001). Teoria da Escolha: uma nova psicologia de liberdade pessoal. São Paulo: Mercuryo.

HATCH, M. (2014) The maker movement manifesto: rules for innovation in the new world of crafters, hackers, and tinkerers. New York: McGraw-Hill Education.

Ladislau, D. (2020) Criatividade e inovação tecnológica na educação. São Paulo: SENAC, 2020.

MUNARI, B. (2008). Das coisas nascem coisas. 2 ed. São Paulo: Martins Fontes.

Portugal, C.; Couto, R. ( 2014) Design em situações de ensino-aprendizagem. Rio de Janeiro: Rio Books.

RESNICK, M. (2020) Jardim de Infância para a Vida Toda: Por uma aprendizagem criativa, mão na massa e relevante para todos. Porto Alegre: Penso.

Silveira, F. (2016) Design & Educação: novas abordagens. p. 116-131. In: MEGIDO, V. F. (Org.). A Revolução do Design: conexões para o século XXI. São Paulo: Editora Gente.

TEIXEIRA, C. S.; Souza, M. V. (2018). Educação Fora da Caixa: Tendências Internacionais e Perspectivas sobre a Inovação na Educação. Coleção mídia, educação, inovação e conhecimento; vol. 3. São Paulo: Blucher.

PDF

Título: A REPRESENTAÇÃO TRIDIMENSIONAL DE OBJECTILES ENQUANTO PRÓTESES TRANSFORMACIONAIS
Autora: Monica Tavares
Palavras-Chave: Objectile. Objeto transformacional. Fabricação digital. Prótese. Singularidade.
Referencias

BOLLAS, Christopher. A sombra do objeto: psicanálise do conhecido não pensado. Fátima Marques (trad.). São Paulo: Escuta, 2015.

BOLLAS, Christopher. Being a character: psychoanalysis and self experience. London; New York: Routedge Taylor & Francis Group. 2006.

CARPO, Mario. The alphabet and the algorithm. Cambridge; London: MIT Press, 2011.

DELEUZE, Gilles. A dobra: Leibniz e o Barroco. Campinas: Papirus, 2000

DUARTE, R. B.; SANCHES, M. M.; LEPRI, L. S. Objectile e as “novas pretensões” do projeto paramétrico em arquitetura. Gestão e Tecnologia de Projetos, São Carlos, v. 12, n. 3, p. 59-76 2017. http://dx.doi.org/10.11606/gtp.v12i3.134297.

LUPTON, Deborah. 3D printed self-replicas. Personal digital data made solid. In: CARNICELLI, Sandro; MCGILLIVRAY, David; MCPHERSON, Gayle (eds). Digital Leisure Cultures: critical perspectives. London; New York: Routledge. Taylor & Francis Groupe, 2017. p. 26-38.

MARENKO, Betti. Digital Materiality, Morphogenesis and the Intelligence of the Technodigital object. In: MARENKO, Betti; BRASSETT, Jamie. Deleuze and Design. Edinburgh: Edinburgh University Press, 2015. p. 107-138.

Referências visuais

3D selfies (doob3d). Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=g256MjYRdv0. Acesso em: 29.11.20.

BARATA, Sophie de Oliveira. Expressing identity with aesthetic prosthetics. In: TED MED. Disponível em: https://www.tedmed.com/talks/show?id=293048. Acesso em: 29.11.20.

LANZAVECCHIA + WAI DESIGN. Disponível: https://www.lanzavecchia-wai.com/wp-content/uploads/2018/06/form.pdf. Acesso em: 29.11.20.

Prótese Meu Lar, Guto Requena. Disponível: https://gutorequena.com/myhomeprothesis/. Acesso em: 29.11.20. The Alternative Limb Project, Sophie de Oliveira Barata. Disponível em: https://thealternativelimbproject.com/. Acesso em: 29.11.20.

PDF

Título: DESIGN DE INTERFACES: DESENVOLVIMENTO E APLICAÇÃO DE METODOLOGIAS PROJETUAIS DE ENSINO BASEADAS EM EXPERIÊNCIAS COTIDIANAS
Autor: Nicolas Andres Gualtieri
Palavras-chave: Interfaces. Design. Cultura visual. Metodologias projetuais. Ensino. Experiências.
Referencias

AGUIRRE, I. Imaginando um futuro para a educação artística. In: TOURINHO, I. ; MARTINS, R. Educação da cultura visual: narrativas de ensino e pesquisa. Santa Maria, RS: UFSM, 2009, p. 157-188.

ALEXIA C. BRASIL, CLAUDIA T. MARINHO, DANIEL R. CARDOSO. Processo, representação e projeto: tópicos para uma metodologia de ensino de design fundamentada na ação e prática cotidianas. InfoDesign | Revista Brasileira de Design da Informação | v. 9 | n. 3, p. 189 – 200 | ISSN 1808-5377, 2012.

ALVES, N. Cultura e cotidiano escolar. Revista Brasileira de Educação. Rio de Janeiro, n. 23, p. 62-74, Ago. 2003. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413247820030002 00005&lng=en&nrm=isso

BARROS J. ; BEZERRA, P. Mediação da cultura visual no cenário contemporâneo. Anais do VIII Seminário Nacional de Pesquisa em Arte e Cultura Visual: arquivos, memórias, afetos. Goiânia, GO: UFG/ Núcleo Editorial FAV, 2015.

BARBOSA, Maria Carmen Silveira. Por amor & por força: rotinas na educação infantil. 2000. 278 p. Tese (doutorado) – Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/253489>. Acesso em: 27 jul. 2018.

CERTEAU, Michel. A Invenção do cotidiano. Artes de fazer. Petrópolis: Vozes, 1994.

COHEN, M. Alunos no centro do conhecimento. Fonte: Disponível em: DIESEL, A., BALDEZ, A. L., & MARTINS, S. N. (2017). Os princípios das metodologias ativas de ensino. Fonte: Revista Thema, 23 de maio de 2018

COMOLLI, Jean-Louis. Prefácio. In: Ver e poder: a inocência perdida: cinema, televisão,  ficção, documentário. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2008. p. 9-31.

DEWEY, J. Experiencia y Educación. Buenos Aires: Losada, 1967

GLASSER, W. (2017). William Glasser. Fonte: PPD: Disponível em: http://www.ppd.net.br/william-glasser/ Acesso em: 01 de junho de 2018

LIBÂNEO, J. C. Didática. 1. Ed. São Paulo: Cortez, 1994.

MARTINS, J. B. Observação participante: uma abordagem metodológica para a psicologia escolar. Semina: Ci. Sociais/Humanas, Londrina, v. 17, n. 3, p. 266-273, set. 1996.

MIRANDA, Fernando. Cultura visual y educación de las artes visuales: algunas incomodidades. Santa Maria, Revista Digital do LAV – ano VI, 2013, p. 19-30.

MATTAR, João. Games em educação: como os nativos digitais aprendem. São Paulo:  Pearson Prentice Hall, 2010.

MUNARI, Bruno. Das coisas nascem coisas. Lisboa: Edições 70, 1981.

QUEIROZ M. C. T, Moda e metodologia: o Design como mediador. Tese de Doutorado em Educação pela Universidade Federal do Ceará, Ano 9, n.17, jan-jun, ISSN 1982-615x, 2016.

VALENTE, J. A. (2013). Aprendizagem Ativa no Ensino Superior: a proposta da sala de aula invertida. Fonte: Disponível em: Acesso em: 25 de maio de 2018

VICTORIO FILHO, Aldo; CORREIA, Marcos B. F. Ponderações sobre aspectos metodológicos da investigação na cultura visual: seria possível metodologizar o enfrentamento elucidativo das imagens? In: MARTINS, Raimundo; TOURINHO, Irene (Orgs.). Processos & práticas de pesquisa em cultura visual & educação. Santa Maria: Ed. da UFSM, 2013, p. 49-60.

PDF


RESUMOS

Título: MOBILIDADE URBANA COMO PRÁTICA CRIATIVA
Autora: Adriana de Souza e Silva
Palavras-Chave: Criatividade móvel em rede. Espaços híbridos. Localidades em rede. Tecnologias móveis. Espaços urbanos. Sul Global.

PDF

Título: SOUNDING ENTANGLEMENTS IN CONTEMPORARY MEXICAN ECO-ART, NEREIDA
Autora: Claudia Costa Pederson
Palavras-Chave: Ecology. Art. Technology. Mexico. Automata. Re-enchantment.

PDF

Título: DÍGITOS QUE LÊEM: PROCESSOS DE LEITURA HÁPTICA NA EXPERIENCIAÇÃO DE OBRAS CIBERTEXTUAIS
Autor: Diogo Marques
Palavras-Chave: Háptico. Toque. Gesto. Afeto. Interface. Cibertextualidade. Ciberliteratura

PDF

Título: ESTRATÉGIAS POÉTICAS PARA ROBÔS DE CONVERSAÇÃO
Autor: Fábio Oliveira Nunes
Palavras-Chave: Conversação eletrônica. Chatbots. Chatterbots. Web arte.

PDF

Título: MEMÓRIAS DE UM JARDIM COM MAÇAS PODRES AO LONGO DO CAMINHO
Autor: Gilbertto Prado
Palavras-Chave: Instalação interativa. Bio sensor. Meio ambiente. Imigração. Memória. Caminhos.

PDF

Título: COMPRESSÃO ESPAÇO-TEMPO-TEXTO NO CONTEXTO DO DESIGN GRÁFICO
Autora: Gisela Belluzzo de Campos
Palavras-Chave: Design gráfico. Imagem. Texto.

PDF

Título: VRS. VEGETAL REALITY SHELTER: POR UMA EXPERIÊNCIA ESPECTRAL DA NATUREZA
Autor: Carlos Augusto Moreira da Nóbrega
Palavras-Chave: VRS. Coerência. Imersão. Natureza. Redes.

PDF

Título: CURAR, EXPONER, POLITIZAR
Autor: Jorge La Ferla
Palavras-Chave: Nuevos y viejos medios. Bioarte e hibridez. Práctica de la instalación. Politización de las tecnologías.

PDF

Título: PROJECT ROW HOUSES & CO
Autora: Karen O’Rourke
Palavras-Chave: Socially-engaged art. Gentrification. Shotgun houses, African-American communities.

PDF

Título: BOTANICUM: DA CEGUEIRA VEGETAL À PHYTOPHILIA
Autora: Lucia Leao
Palavras-Chave: Em breve

PDF

Título: COISAS COMUNS
Autora: Luciana Ohira e Sergio Bonilha
Palavras-Chave: Em breve

PDF

Título: COLHERES: TECNOLOGIAS E FORMULAÇÕES DA FORMA
Autora: Luisa Paraguai
Palavras-Chave: Arte e tecnologia. Arte e design. Objetos e formas.

PDF

Título: O HIBRIDISMO DAS LINGUAGENS E A POTÊNCIA DAS IMAGENS NO CONTEMPORÂNEO
Autora: Malu Fragoso
Palavras-Chave: Arte Contemporânea. Imagem. Hibridismo. Natureza. TIC.

PDF

Título: DESIGN E COMPLEXIDADE: ALGUNS CONCEITOS E ABORDAGENS TEÓRICAS
Autor: Dr. Marcos N. Beccari
Palavras-Chave: Teoria do design. Discurso e design. Tecnologia. Subjetivação.

PDF

Título: A CRÍTICA COMO NARRATIVA DA ARTE CONTEMPORÂNEA
Autora: Maria Amelia Bulhões
Palavras-Chave: Arte contemporânea. Internet. Meios digitais. Curadoria.

PDF

Título: AS IMAGENS CONTEMPORÂNEAS – O LUGAR DA RETÓRICA NA CONSTRUÇÃO DAS IMAGENS DIGITAIS
Autora: Mirian Nogueira Tavares
Palavras-Chave: Retórica. Imagem Digital. Dispositivo. Teorias.

PDF

Título: ALGUMAS ANOTAÇÕES SOBRE A RELAÇÃO ENTRE HISTÓRIAS DAS EXPOSIÇÕES E HISTÓRIA DA ARTE
Autora: Mirtes Marins De Oliveira
Palavras-Chave: Histórias das Exposições. História da Arte. Design de Exposições. Curadoria.

PDF

Título: FOOD AS TEXT: ENTANGLED CULTURE(S)
Autora: Pat Badani
Palavras-Chave: Critical and cultural theory. Media & material forms. Post-digital turn to materiality. Digital hypertext. Forms of knowledge. Assemblage. Reading the present. Artistic argument.

PDF

Título: POTENCIAIS CONTRIBUIÇÕES DOS MEIOS DIGITAIS PARA O RECONHECIMENTO E PROTEÇÃO DO PATRIMÔNIO TIPOGRÁFICO
Autora: Priscila Lena Farias
Palavras-Chave: Tipografia. Letreiramento. Design. Patrimônio.

PDF

Título: BIOINTERFACES INTELIGENTES: ARTICULAÇÕES TRANSVERSAIS ENTRE ARTE, DESIGN, NEUROCIÊNCIA COGNITIVO-COMPORTAMENTAL E COMPUTAÇÃO AFETIVO-COGNITIVA
Autora: Rachel Zuanon
Palavras-Chave: Biointerfaces Inteligentes. Equilíbrio Homeostático. Afetos. Empatia. Redes Sociais. Plataformas de Banco de Dados Públicos.

PDF

Título: FOOD FOR THOUGHT: WHAT FUTURE DO WE WANT?
Autora: Rejane Spitz
Palavras-Chave: Electronic art. Food. Nutrition. Sustainable food systems. Public health.

PDF

Título: ESPACIALIDADE E CURADORIA: DOIS PROJETOS PARA A CASA DE VIDRO DE CAMPINAS
Autora: Sylvia Furegatti
Palavras-Chave: Curadoria. Arte contemporânea. Artes visuais.

PDF

Organizadores

  • Gilbertto Prado (UAM – Universidade Anhembi Morumbi, Brasil);
  • Sérgio Nesteriuk (UAM – Universidade Anhembi Morumbi, Brasil);
  • Suzete Venturelli (UAM – Universidade Anhembi Morumbi, Brasil)

Comissão cientifica

  • Jorge La Ferla (UBA – Universidade de Buenos Aires, Argentina);
  • Karen O’Rourke (UJM – Universidade Jean Monnet, França);
  • Luisa Paraguai (PUC – Pontifícia Universidade Católica – Campinas, Brasil);
  • Malu Fragoso (UFRJ – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Brasil);
  • Milton Sogabe (UAM – Universidade Anhembi Morumbi, Brasil);
  • Monica Tavares (USP – Universidade de São Paulo, Brasil);
  • Paulo Bernardino (UA – Universidade de Aveiro, Portugal);
  • Rachel Zuanon (Unicamp – Universidade de Campinas, Brasil);
  • Valzeli Sampaio (UFPA – Universidade Federal do Pará, Brasil).
Seg, 19/10 Seg, 19/10
Mesa Redonda 2 | 14h as 15h30
Curadoria e crítica da arte      

  • Maria Amélia Bulhões (UFRGS);
  • Mirtes Marins (UAM –

    Links

    Mediadora);
  • Sylvia Furegatti – (UNICAMP);
  • Tania Aedo Arankowsky – (MEX).
Mesa Redonda 4 | 18h as 19h30
Futuro dos Games        

  • Alan Richard da Luz (UAM);
  • Felipe Moreno (UAM);
  • Marcos Cuzziol (Itaú Cultural);
  • Sérgio Nesteriuk (UAM – Mediador)
Ter, 20/10 Qua, 21/10
Mesa Redonda 7 | 15h as 16h30
Poéticas digitais   

  • Andrei Thomas;
  • Gilbertto Prado (UAM/USP – mediador);
  • Paulo Bernardino – UA – Universidade de Aveiro, Portugal;
  • Sergio Bonilha e Luciana Ohira (UFMT).
Mesa Redonda 11 | 11h30 as 13h
Experimentações em Arte e Design

  • Francisco de Paula Barreto – (UFBA);
  • Manuela Lopes Universidade do Porto (POR);
  • Marta de Menezes – Cultivamos Cultura  (POR);
  • Rachel Zuanon (UNICAMP – mediadora).

Link: https://youtu.be/9WtCQklRnUo

Qui, 22/10 Qui, 22/10
Mesa Redonda 16 | 10h as 11h30
Design, cibertextualidade e tipografia

  • Diogo Marques Universidade Fernando Pessoa (POR);
  • Priscila Farias (USP);
  • Gisela Belluzzo (UAM – Mediadora);
  • Fábio Oliveira Nunes (UNESP).

Link: https://youtu.be/_OtYPnHhoJc

Mesa Redonda 17 | 10h as 11h30
Design e complexidade

  • Daniela Garrossini (UnB – coordenador);
  • Giselle Beiguelman (USP);
  • Guto Nóbrega (UFRJ);
  • Marcos Namba Beccari (UFPR).

Link: https://youtu.be/QPyq47oDaB8

Qui, 22/10 Sex, 23/10
Mesa Redonda 18 | 15h as 16h30
Enredamentos estéticos

  • Pat Badani ISEA (CAN);
  • Claudia Pederson Wichita State University (EUA);
  • Rejane Spitz (PUCRJ);
  • Luisa Paraguai (PUCCAMP – coordenador).

Link: https://youtu.be/T17LrTVOaSQ

Mesa Redonda 22 | 11h30 as 13h
O lugar das imagens na atualidade

  • Karen O’Rourke Université Jean Monnet (FR);
  • Lúcia Leão (PUCSP);
  • Malu Fragoso (UFRJ – coordenador);
  • Mirian Tavares Universidade do Algarve (POR).

Link: https://youtu.be/vtdJlunEAzY